Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog da Margarida

Blog da Margarida

04
Set12

A Tourada, by PIPOCA MAIS DOCE

Não gosto de touradas. Não acho graça, faz-me espécie o bicho ser espicaçado, e aquela coisa do forcado marialva engatatão que não perde uma feira da Golegã, faz-me revirar os olhos. Nas touradas, a parte a que ainda consigo achar alguma graça é à das pegas, por me parecer a mais justa. De um lado os homens, do outro o touro, e agora entendam-se para aí (sendo que, invariavelmente, estou do lado do touro, que, desgraçado, não pediu para estar ali). Não sendo apreciadora desta "arte" (coff, coff), também não sou pessoa para me meter em manifestações, lançar petições ou deitar-me no chão do Campo Pequeno a simular que me estou a esvair em sangue por ter sido espetada com ferros (sim, eu já assisti a isto). Temos a infelicidade de viver num país onde as touradas são permitidas, resta esperar que alguém com bom senso perceba que já vai sendo hora de acabar com estes processos ancestrais. E não me venham agora os defensores das touradas, em massa, dizer o quão bonita é a aficção, a alternativa, a tradição, as raízes, e trá lá lá, e que eu tenho é de ir ver a tourada certa para começar a apreciar. Não vai acontecer. Mas bom. Dias depois de um forcado ter, muito lamentavelmente, ficado paraplégico, um cavaleiro achou que era uma ideia espectacular avançar com o cavalo para cima de um grupo de manifestantes na praia da Torreira (Aveiro). Ver o vídeo é deprimente, ouvir as explicações tontas do jovem ainda mais. Diz ele que estava a aquecer os cavalos antes da corrida, e que começou a ser insultado. Ora bem, se alguém decidisse avançar com um cavalo contra mim, desconfio que a coisa mais fofinha que lhe conseguiria chamar seria "atrasado mental". Tanto espaço para aquecer o raio do cavalo, tinha mesmo de o largar em cima das pessoas? Um perfeito idiota. E depois ainda vem dizer que perseguiu um dos manifestantes porque ele lhe disse qualquer coisa como "vai espetar ferros nas costas da tua mãe". Uhhhhhhhhhhhh! Atropelar pessoas com um cavalo é perfeitamente normal, mas não lhe falem da mãe, que aí é que o rapaz fica transtornado e pode tornar-se violento. Diz também que o cavalo estava a ficar stressado, e que ele é que impediu que o bicho avançasse para cima das pessoas, evitando uma desgraça. Que engraçado, eu vi o vídeo e ia jurar que ele é que incentivou o cavalo a galopar para o meio do povo. Mas pronto, se calhar sou eu que não percebo nada destas merdas das touradas. E se as touradas são isto, então é que não quero mesmo perceber."


Não lhe mudava uma palavra. Acrescentava talvez que a escravatura também era tradição e foi abolida.

6 comentários

Comentar post