Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog da Margarida

Blog da Margarida

30
Mai12

Um dia complicado...

Normalmente sou uma pessoa "fria". Não me impressiono com qualquer coisa, não choro facilmente e muito menos em público. Já assisti à eutanásia de vários animais (já fiz algumas inclusive) e nenhuma delas me chocou porque sou a fazer da morte assistida. Acho que quando um ser vivo está em sofrimento e não há cura possível, deveria ter direito à eutanásia se essa fosse a sua opção -  e felizmente para os animais já o é. 

Eu sei que ele era velhote, eu sei que ele estava em sofrimento, sei que os donos fizeram tudo o que podiam e que esperaram até ao último momento, sei que ele foi mais do que amado durante todos os anos da sua vida, mas naquele momento em que o vi desfalecer nos braços do dono as lágrimas rebentaram. Falta de ética profissional - sim, eu sei - mas mais do que ninguém eu queria-me controlar naquele momento. Mas era um boxer. Com um tumor (que é a maior causa de mortalidade nesta raça). E imaginei-me daqui a 6/8 anos a passar por tudo aquilo que aquele dono passou nestes últimos meses, para terminar assim, com o parar de um coração. Não é justo, é demasiado sofrimento para aguentar só de imaginar.

No final o senhor passou-me a mão nas costas e disse: "Não fique assim senhora enfermeira, a vida é mesmo assim. Ninguém cá fica para contar a história." Eu sei que sim, mas não é por isso que dói menos.

29
Mai12

Meia horinha por dia, nem sabes o bem que te fazia! #2

No primeiro dia em que saimos para correr disse ao B. que ainda ia conseguir correr 7km sem parar (dez voltas ao parque da cidade). Ele riu-se e disse que eu não ia conseguir, que ia acabar por desistir a meio. Pois bem, ainda não cheguei às 10 sem parar, mas comecei por 2 e hoje já corremos 6 seguidas, 1 a passo e de seguida mais 4. Amanhã talvez mais um bocadinho, no dia seguinte mais um pouco e lá havemos de chegar. E o meu corpo agradece.

27
Mai12

Privacidade e coisas que tais

Desde que me iniciei na blogosfera mais de metade dos blogs que eu seguia apenas como espectadora tornaram-se privados. Apesar de não gostar de chegar a um blog e ter a informação que este se tornou privado, compreendo até certo ponto porque grande parte de nós expõe questões e aspectos da sua vida particular nos blogs, mas por outro lado (e a meu ver) a blogosfera trata-se disso mesmo - partilhas de opiniões e experiências. Ao fechar um blog apenas a um determinado grupo de pessoas, podemos considerar que estamos também a bloquear essa tal partilha que vem, por exemplo, dos comentários de pessoas que não são leitores frequentes, estão apenas de passagem. 

Existem outras opções, como fazer um post público a informar que quem quiser seguir avise por comentário. Inviável, perco o interesse todo quando vejo isto. Porque razão vou pedir para seguir um blog se não vi nenhum post, logo não sei se terá algum interesse?

Outra maneira de aumentar a privacidade é privatizar parte dos posts que não queremos que sejam vistos por toda a gente, mas sinceramente isso parece-me demasiado complicado.

Portanto a questão é, avançamos com a privatização, ou mantemo-nos em regime público?(esta frase podia ser retirada de uma notícia política sobre a forma de gestão hospitalar).

22
Mai12

Cinema #3

Existem 3 tipos de filmes aos quais não consigo resistir. 1-Os de acção com muitos carros, tiros, polícia e máfia; 2-os de "ficção científica" com criaturas estranhas, tipo Avatar mas também tipo "I am the Legend"; 3- por último, já mais do que sabido, filmes de vampiros.

Aprofundando os meus gostos, e referindo que os do primeiro tipo são os meus preferidos (exemplo de "Os Mercenários", "Velocidade Furiosa", "The Mechanic", "Transporter", "Italian Job", and go on) posso ainda revelar o meu fascinio pelo actor Jason Statham. Não consigo pura e simplesmente não gostar de um filme dele, apesar de em todos eles a personagem ter basicamente o mesmo papel. Acho-o um génio da representação, e era menina para não me importar de o ter em casa. Estou até a pensar escrever-lhe em forma de agradecimento por todo o seu trabalho (coisa que nunca fiz). Sábado fui ver este, e não posso negar, este é o meu tipo de filme, ponto. Sou uma eterna apaixonada por bad boys.

(However, o meu preferido continua a ser o "Killer Elite").

20
Mai12

Resultados

Após um mês e quatro dias de combate às gorduras três quilinhos já se foram. Estou cada vez mais próxima da minha meta e apesar dos sacrifícos inerentes, a vontade de ver outros três sumidos da balança até dia 15 de Junho é muita. Hoje como derradeira prova foi a recusa de pipocas no cinema e de gomas da Hussel (e posso dizer que sou maluca, louca, obcecada por gomas da Hussel), mas nada nesta vida se consegue sem esforço e nada é mais recompensante do que começar a ver as roupas a ficar largas e poder voltar a vestir coisas que tinham deixado de servir.

Como recompensa, estes vieram morar cá para casa (um tamanho abaixo daquele que já gastava à mais de um ano).

Blusão Pull&Bear

Calças Pull&Bear

E mais umas tshirts da Primark, porque não é todos os dias que se encontram tshirts a 3€.

 

19
Mai12

Conclusão

Olho à minha volta e vejo que todos os grandes amores tem as suas fases de desamores, mas enquanto houver amor à esperança. Daqui a duas semanas já nem me lembrarei do que se passou, tal como já não me lembro do oque se passou à uns meses atrás, e isso é mais um dos motivos que me leva a crer que este amor é para a vida. Porque o que fica são as coisas boas, e o resto é só passado.

Pág. 1/3