Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog da Margarida

Blog da Margarida

30
Dez13

Retrospectivar

A verdade é que só de pensar em recordar este ano fico com os pêlos arrepiados. Quase que poderia dizer que foi o pior ano da minha vida, mas está em renhido empate com 2009. E logo eu que acho sempre que os anos ímpares são os melhores! A ver se amanha me encho de coragem e tento de alguma forma procurar coisas positivas em 2013 (como quem procura agulhas num palheiro)...
E o vosso ano como correu? Dêem-me uma ajuda enumerando os 3 pontos mais positivos/negativos que o ano de 2013 vos trouxe.
30
Dez13

Saldos! Saldos! Mayday!!

No dia de Natal percebi que faltava uma prenda de última hora, e decidi passar no shopping para procurar algo. Qual a minha surpresa quando lá entro e vejo a H&M já com grandes descontos. Naquele mesmo dia acabei por comprar uma camisa, uma camisola grossa, meias super grossas e confortaveis que só se encontram naquela loja, umas calças para o Bruno e outras para mim. Tudo por 60€. Quase que fiquei com uma lágrima no canto do olho quando vi que as calças que me agradavam custavam 10€. 10€! E no tamanho 34, que me acenta na perfeição (mesmo que tenha vestido outro modelo num 36 e que não me tenham servido. Isso não interessa nada). Obrigado H&M, acho que foi o melhor presente de Natal deste ano.

29
Dez13

O chamado "azar do caraças"

Á coisa de umas semanas o meu telemóvel começou a funcionar mal, desligando-se com a bateria praticamente cheia. Visto que tem 3 meses, pesquisei na net se haveria algum problema da marca. Bingo. 30% dos Samsung Galaxy S4 vendidos na Alemanha e arredores vieram com um defeito de fabrico que fazia com que as baterias se viciassem muito pouco tempo após a compra. 

Fui de imediato à loja onde o comprei para o enviar para a garantia, onde me foi dito que essa loja iria fechar para obras, logo não estavam a aceitar devoluções. Reencaminharam-me para a loja mais próxima, que fica a uns 20km. Com a azafama de horários que tenho (e com a minha sorte) consegui lá ir duas vezes numa semana: uma em que a loja estava de folga, e outra em que não levei o carregador e tal era obrigatório ao que parece.

Azar dos azares, o telemóvel caiu ao chão e partiu o ecrã. Fiquei furiosa, esperneei, esbracejei mas visto que fica apenas "feio" e o que o mesmo funciona perfeitamente, o problema da bateria acaba por ser mais grave. Hoje voltei à loja, e assim que viram o telemóvel disseram-me que não o poderiam enviar para a garantia porque tinha o ecrã partido. Perguntei porquê, visto que não queria um ecrã novo, queria apenas que resolvessem um problema de fabrico - a bateria - que até já tinha sido admitido por eles. Sem sucesso. Os senhores da Samsung iriam alegar que a bateria se estragou devido a maus tratos, assim como  ecrã partido. Nova tentativa: se o problema é o ecrã, eu pago o seu arranjo e depois enviam para a garantia. Também não pode ser porque para porem um ecrã novo teriam que danificar os selos de segurança, e a garantia ficava invalidada de qualquer maneira. Mas prontamente se ofereceram para caso eu estivesse mesmo interessada em arranjar o ecrã o fazerem, e isto teria um custo de 330€, mais 30€ para uma bateria nova e ficava com o telemóvel como novo. São ou não são uma gentileza estes senhores? (Vamos chamar-lhe "gentileza" porque só me ocorrem nomes muito feios para chamar aos senhores).

28
Dez13

Problema pós-festas

 

Onde é suposto eu ir buscar coragem e alento para correr com uma previsão destas? Não é só a chuva, é o nevoeiro imenso durante todo o dia. E se em Portugal as temperaturas rondam sempre a previsão máxima, aqui aproximam-se sempre da mínima. O meu problema é: onde vou pôr estes dois quilos que se agarraram a mim, tendo em conta que ainda vem a Passagem de Ano, e dentro de dois meses tenho a prova do vestido?

27
Dez13

Mon cadeaux de Nöel

Não fazia planos de comprar presente de Natal para mim, pois o meu presente será o Gaspar, mas assim que entrei na Zara Kid's para comprar as prendas dos afilhados, olhei para elas e foi amor à primeira vista. São grossas, quentes, menos femininas que as minhas restantes mas não tão masculinas como as Timberland que tanto se vê por aqui. E no tamanho 35 ficam perfeitas, com o seu ar rústico e querido, para alguém com os pés do tamanho de uma criança de 12 anos.

 

 

27
Dez13

Surpresa de Natal

E esse Natal, como correu? Digamos que o meu correu bastante bem, melhor que o normal até, apesar de ter trabalhado o dia todo e o Bruno também. Acho que fomos bastantes bons a resolver o problema (compras de Natal+preparação de Natal) a dividir pelas horas vagas antes e depois do trabalho.

Foi o primeiro Natal longe de Portugal e apesar de eu ter cá os meus pais, o Bruno não tem cá família. Tem uma irmã que vive na Suíça a cerca de 600km de nós, mas que como também ela trabalhava no dia de Natal não foi possível passarmos o dia 24 juntos. Sendo assim, e porque os pais dele estavam na Suíça de férias, decidimos encontrarmos-nos a meio do caminho apenas para almoçar juntos. 300km já não parece uma viagem tão grande para se fazer num dia (e voltar no mesmo, o que duplica a distancia)! E assim foi!

Decidimos que o encontro seria na pequena cidade de Colmar em França, e a partir daí tudo foi uma surpresa. A primeira foi quando os pais o viram, porque não acreditavam que era ele (mas como o viram com a Camila aceleraram o processo de reconhecimento, porque uma pessoa parecida com o filho era normal, mas uma pessoa parecida com o filho com um cão igual ao do filho já era coincidência a mais).

A segunda supresa foi a cidade. Era linda, linda, linda apesar de estar um dia horroroso de chuva. Não era mais do que uma pequena vila rústica incrivelmente bem conservada, mas com um ar tão francês, tão romântico e com pessoas tão simpáticas.

A terceira surpresa (muito agradável) foi terem permitido que a Camila almoçasse connosco no restaurante. Levamos a princesa sem saber muito bem se iria ser fácil ou não arranjar sítios fechados onde pudéssemos estar com ela, tendo em conta que estava a chover. E bem, logo na primeira pizaria que entramos o senhor não poderia ter sido mais simpático, permitindo a entrada dela. A quarta surpresa não foi nada mais do que a comida! Tendo em conta a gastronomia aqui da zona já íamos preparados com bolachas e frutas na mochila caso a refeição não fosse do nosso agrado. Acabamos até por escolher uma pizaria onde o risco seria melhor, e honestamente já não comia uma piza com aquela qualidade à muito tempo.

Assim sendo, o que eu previa ser um dia cheio de complicações acabou por ser um dia muito bem passado, com uma viagem que correu super bem, num sítio lindo, com pessoas que gostamos e tinhamos saudades, boa comida e simpatia. Que mais se pode querer?

Com todas as festividades acabei por não tirar muitas fotos à cidade, mas vou roubar algumas do google para verem como vale a pena visitar.

22
Dez13

A minha relação com as UGG

Lembro-me de ser miúda e ver a Pamela Anderson na revista Nova Gente, a passear-se por Hollywood nas suas UGG e pensar "que coisa tão feia!". E assim continuei com este pensamento durante anos. Sempre que olhava para alguém com aquelas botas ria-me mentalmente tentando imaginar como seria se a moda fosse andar de pijama na rua, já que sair de pantufas não só era aceite, como era considerado fashion

Até que a grande moda chegou, importada dos States e da Austrália. E eu calcei pela primeira vez as minhas (imitação de ) UGG. E pronto, tenho de confessar. Rendi-me completamente à ideia de andar de pantufas na rua. Ò coisa mais quente e confortável!! E se as mesmas forem calçadas com umas meias super grossas? Double hot and double confort!

Usava-as bastante em Portugal, tendo já mais do que um par em cores diferentes. A principal desvantagem: impróprias para uso em dias de chuva.

Mas aqui?? Aqui quase nunca chove. Aqui estão -5º de manhã e na loucura do meio dia a temperatura atinge uns 2ºC (para já!). Aqui não é moda andar de pantufas na rua, é tão normal como andar de luvas e cachecol. São ainda a eleição para ir com a Camila ao jardim, porque como não têm ranhuras na sola não há cá cocós a entranharem e a sujar a casa toda (ponto bastante positivo).

Se já pensei em investir numas UGG verdadeiras? Claro que sim! Imagino que sejam ainda mais confortáveis, e que durem mais tempo (que estas com o uso começam a ficar deformadas). Porque ainda não o fiz? Porque acho inadmissível pagar o um valor de 3 dígitos por umas pantufas. Mesmo que sejam pantufas que as possa usar na rua sem parecer estranho. Resta-me esperar pelos saldos...

21
Dez13

...

Tenho um problema com os toques de telemóvel. Primeiro porque gosto de os personalizar consoante o grupo/pessoa em questão. Mas acabo sempre por escolher músicas que gosto tanto, que deixo tocar até a pessoa desligar só para ouvir o toque. É quase como um rádio onde tocam músicas aleatórias, mas só as preferidas. Não se torna um problema para mim porque tenho chamadas grátis, mas a verdade é que detesto ligar para alguém e a que a pessoa não atenda. Vou-me tentar lembrar disto a próxima vez que o telemóvel tocar...

20
Dez13

Quem está comigo??

Não digo que a fabrica devia fechar, até porque deve ter lucrois gigantes, pagar imensos impostos e empregar centenas de pessoas. Mas vá, os produtos deviam ser de venda controlada. Como a coca cola em determinados países. Ou com taxas como as do tabaco, já que isto chega a assemelhar-se a um vício. Uma droga!!

Pág. 1/2