Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog da Margarida

Blog da Margarida

31
Out16

Por mais segundas com sabor a sextas!

Ontem à noite perguntei ao Bruno se queria vir correr comigo hoje de manhã. Estava convencida que me ia dizer que não porque apesar de eu ter de acordar cedo para vir trabalhar, a empresa dele fez ponte e imaginei que quisesse dormir até ao meio-dia - para meu espanto respondeu-me que sim, que vinha comigo. Mas para verem o nível de fé em mim própria, o meu último pensamento antes de adormecer foi: "está-se mesmo a ver que te vais por a pé mais cedo para ir correr, ainda por cima amanhã é segunda!".

Assim como quem não quer a coisa, lá pus um despertador para ir correr, uma outra segunda hipótese para ir correr mas para já sair de casa atrasada, e ainda a hora normal de quem não levantou o rabinho da cama. 

Hoje de manhã ouvi o primeiro despertador, e o primeiro pensamento foi que terça-feira também é um óptimo dia para ir correr de manhã. Mas depois lembrei-me que comprometi-me a correr uma meia maratona em Maio e que hoje todos os companheiros de corrida pediram o dia de férias e por isso não iria ter companhia na hora de almoço. Para ajudar a motivação, ontem à noite fui parar ao Instragram de uma conhecida que de pessoa normal passou a "Carolina Patrocínio mode", e grávida de 40 semanas continua a por mini-vídeos dos seus exercícios na rede social. E eu não-grávida me confesso, pagava para ter as perninhas, o rabiosque e os bracinhos daquela grávida.

Como não há forma de comprar aquela condição física e a única maneira de lá chegar é mesmo mexer o corpinho, já com a consciência de preguiçosa pesada e uma perna fora da cama perguntei ao Bruno (o meu subconsciente ainda tinha esperança que ele não quisesse vir e que eu pudesse usar isso como desculpa):

- Vamos ,correr?

- Vamos. 

Não estando ainda o meu cérebro completamente convencido, e ainda com aqueles 10% de vontade de virar para o lado mais 5 minutos que passam a uma hora, lembrei-me que amanhã é feriado. Hoje é segunda mas com sabor a sexta! E há lá melhor motivo para uma pessoa se levantar com mais energia e mais bem-disposta?

O treino correu que foi uma maravilha, pelas contas do meu telemóvel corremos 4,3km (pelas contas do relógio do Bruno corremos 5Km) porque não dava tempo para mais. Vamos lá ver se amanhã a vontade é a mesma, já que vai ser uma terça com sabor a domingo...

27
Out16

Trabalho de equipa

Somos uma equipa pequena de trabalho, cerca de 20 pessoas no total e todos temos gostos e passatempos muito diferentes. Desde o chefe que faz teatro e tem aulas de canto, até ao colega que tem uma produção de vacas, eu com os meus gatos e as suas exposições por esta Europa fora, passando por quem adore moda, quem passe o seu tempo livre no laboratório a fazer estudos a nível recreativo, até quem faça provas de BTT.

O que descobrimos no último almoço é que pelos menos 5 de nós corre no final do dia. Uns mais que outros (eu estive parada muitos meses e não consigo fazer mais de 5km neste momento), até aos que estiveram há duas semanas em Amesterdão para fazer a maratona. 
Conversa puxa conversa, motivadores puxam desmotivados, e vamos que decidimos começar a treinar juntos para entrar em equipa na Maratona Nacional em Maio de 2017. Temos 2 maratonistas, um meio maratonista e duas iniciantes (eu incluída). Não há desculpas; somos obrigados a fazer uma hora de pausa de almoço de qualquer maneira (e na maior parte dos dias 15 minutos são suficientes, o resto é conversa), temos chuveiros no trabalho para os banhos, e horários bem flexíveis para atrasos. So, why not?

Não acredito que consiga fazer uma maratona inteira, não tenho tempo (nem força de vontade) para me preparar para isso em 7 meses, mas meia maratona parece-me viável. Se conseguir vou ficar muito orgulhosa de mim mesma, se não conseguir pelo menos já levarei a meio o meu projecto "bikini body".

 

26
Out16

Não diria melhor

Tudo que o poderia dizer sobre alimentação, veganismo, vegetarianismo e outros estilos de vidas mais naturais está escrito aqui. Eu não explicaria melhor.

E não pensem que ser vegetariano ou vegan se resume a comer alface com alface ao almoço e jantar. Há tantas receitas por essa internet fora, em que aposto que nem notavam a diferença entre um prato livre de produtos animais ou não. Mesmo que seja um dia por semana, vale a pena experimentar. Cá em casa somos "marmitantes" o que facilita a coisa, e começamos por uma "Segunda-feira sem carne" a título experimental. Hoje fazemos basicamente a semana sem carne, e ao fim de semana comemos normalmente com família e amigos. 

É uma questão de evolução de paladar, novos sabores e texturas, e com o tempo a coisa começa a tornar-se inconsciente. Não tenho objectivo de chegar a vegan ou a vegetariana, porque a meu ver (talvez esteja mal informada) e pelo que pesquisei, para seguir esses estilos de vida é necessária uma suplementação. Ora, entre tomar pílulas e pós que vem em frasquinhos ou comer um bife por semana, prefiro o bife realmente. 

O Bruno é a prova que não precisamos de tanta carne como a sociedade nos quer fazer parecer. Desportista de alma e árbitro de profissão, já leva mais de um ano com este estilo de vida e segue sem carências a nível nutricional (antes de começar o processo de transição estudamos bastante, vimos exemplos e pedimos ajuda a uma nutricionista especializada).

Não vou mudar o mundo, mas se poder ajudar um bocadinho reduzindo o meu consumo semanal de carne seja em 10%, 20% ou 80% vale a pena a tentativa. Por mim, por a minha saúde, mas também pelo ambiente. 

 

24
Out16

Coisas de cá #1

Chegar ao trabalho num dia "congelante", entrar na cozinha para preparar algo quente para beber e ver os colegas a comer sopa. Às 9h da manhã. Também é quente, é verdade, mas eu vinha com a ideia de tomar um capuccino...

 

21
Out16

Último post sobre o aniversário

Hoje festejei o meu aniversário no trabalho, junto com o chefe e outra colega que fez anos esta semana. O chefe ofereceu as pizzas para todos, a colega trouxe as bebidas e eu fiquei encarregue do bolo. Estando num país diferente em que a pastelaria nada tem a ver com a pastelaria portuguesa, não quis inventar muito e portanto pedi pão-de-ló com recheio de creme de ovos. O tema só podia ser laboratório, é a única coisa que temos em comum - o local de trabalho.

FB_IMG_1477057505739.jpg

FB_IMG_1477057503267.jpg

FB_IMG_1477057498659.jpg

Eu acho que ficou fantástico. E delicioso!

20
Out16

Na busca dos ç's

É que ninguém imagina a falta que faz o raio do "ç" até lhe terem um teclado qwertz ou azerty à frente!

Ora vejamos:

1-Estou a escrever um texto, e vejo que preciso de um ç. A primeira tentativa é tentar trocar a palavra, procurando um sinónimo ou reformulando a frase;

2- Sendo o passo 1 impossível, procuro alguma palavra em todo o ecrã que tenha um ç para fazer copy/past; 

3- Quando encontro a letra noutra palavra e a tento colar no texto que estou a escrever, tenho de a formatar porque por norma vem com um tipo de letra, cor e tamanho diferente;

4- Caso não apareça uma única vez em toda a página, ainda que faça scroll para cima e para baixo (e quando vocês mais precisam da letra para copiar, é que percebem que há páginas inteiras onde não foi usada), tenho de abrir o google, escrever "c de cedilha", para que este me mostre de facto o que é um "c de cedilha" e fazer copy/past.

 

O passo 4 é o meu dia a dia, e já começa a tornar-se mecânico o Ctrl+V quando chega a vez de escrever um ç. O problema é quando uso o atalho Ctrl+C para uma frase/endereço/whatever, e quando vou a colar em vez de um ç vem-me uma carrada de letras. Já me entendi com os acentos e sinais todos trocados, mas o ç é coisa que me faz muita falta. 

O mais injusto é que conseguimos fazer um "ñ" em qualquer teclado, mas não há forma de meter uma cedilha num c. Ou será que há e eu desconheço? 

20
Out16

Foi assim o meu aniversário

 

Ontem mal entrei na cozinha vi que o babe me tinha deixado uma mensagem no vidro por detrás do fogão (foto do canto inferior direito), e há lá melhor maneira de começar o dia? Segui a minha rotina normal, banho, pequeno-almoço. Fui deixar a Camila na creche (sim, a minha cadela vai para creche todos os dias para não ficar 10h sozinha em casa), e a creche da Camila é nada mais do que o meu último trabalho. Ainda estava eu a sair do carro e já tinha os meus ex-colegas e ex-patrão à porta a cantar-me os parabéns. Segui para o meu trabalho a pensar que ainda bem que não pedi folga.

O ano passado tive a maravilhosa ideia de pedir folga no meu dia de anos, queria tirar o dia para mim por isso marquei cabeleiro e ia fazer umas compras depois.

Bom, não foi nada disso que acabou por acontecer. Chovia a potes, mas A POTES, um diluvio portanto (coisa mais do que rara aqui no Luxemburgo) e o meu carro decidiu avariar na autoestrada. Só conseguia pensar "Uau, que dia espectacular!".

Entre reboque, oficina, esperar, não era grave o problema e arranjaram na hora, esperar mais até o carro ficar pronto, e estar completamente encharcada durante todo este processo  resultou numa gripe, tive um dos piores dias de aniversario de sempre (sim, já tive pior mas essa historia fica para outra altura). Assim, este ano achei que ficava mais segura a trabalhar. 

Foi um dia calmo, recebi felicitações dos meus colegas, o telemóvel tocou o dia todo com mensagens de parabéns. À noite, jantar em família e apagar as velas do bolo. Adoro fazer anos, mas o número de velas é coisa que me começa a preocupar. Até aos 25 somos vistos como "jovens", com 26 ainda me incluía nesse grupo feita pelintra. Mas agora, 27 é o inicio da contagem decrescente para os 30 e não me sinto adulta suficiente para isso. Sou uma miúda! Acho que tenho 12 meses para me habituar à ideia, e depois vê-se.

O que me enche o coração de verdade? É saber que tanta gente gosta de mim o suficiente para perder uns minutos e deixar uma mensagem. Obrigado a todos

IMG_20161019_231630.jpg

19
Out16

**Happy birthday to me!**

Parece-me que se passaram 27 Outonos desde que eu vim a este Mundo. Outonos, porque na realidade Primaveras ainda só foram 26. Ora bem, como é ter 27 anos? Não sei. Por isso decidi procurar no google, e como o google tem resposta para tudo, mesmo para perguntas estúpidas de como é fazer 27 anos, acabei por encontrar este texto aqui sobre como é fazer 27 anos. Bom, vamos lá ver se é verdade.

 

1. Aquela saudade da escola que você achou que ia passar não passou e, pior, se misturou com a saudade da Faculdade. Check


2. Você começa a gostar de passar o sábado em casa e descobre que um vinho em boa companhia tem muito mais valor que uma badala. Check para sabádos em casa e companhia de amigos mas sem vinho!


3. Você começa a achar dores nas costas, nos ombros, até nos cabelo e se precisar usar óculos então (o que foi o meu caso), vai começar a se sentir uma idosa.Check!


4. Você percebe que algumas pessoas que dizem que se importam com você na verdade não estão nem aí. A diferença é que agora você também não se importa mais com isso. Check, mas não propriamente aos 27 anos.


5. Você começa a ter menos tempo e mais sono. São muitas tarefas para 24 horas, mas também percebe que no fim consegue resolver tudo (ou quase tudo!). Check a duplicar


6. Você percebe que passar com 7,5 em uma prova não é o fim do mundo e que as notas definitivamente não são um divisor entre os bons e maus profissionais. Check


7. Você deixa de ter medo de arriscar. A hora é agora e se nada der certo, você só tem 27 anos. Check, definitivamente.


8. Você vê seu suado dinheirinho ir embora com contas, impostos e cada vez menos com roupas e balada e percebe que não adianta reclamar, agora você é um adulto. Verdade porque não trabalho com check's (LOL)


9. Você definitivamente percebe que a pessoa perfeita não existe. Quer dizer, pode não ser como nos filmes, mas basta dar valor para as imperfeições para ver que para você o perfeito pode dormir ao lado. Check


10. Família é tudo. Eles sempre te disseram isso, mas você se dá conta que realmente eles que estarão ao seu lado aconteça o que acontecer. Check


11. Você também percebe que seus pais não são super heróis, mas que da sua maneira, acreditam e te apoiam nas conquistas e até nas mancadas. Check a triplicar


12. Ressaca é horrível e dura muito mais que algumas horas. Continuo sem consumir álcool.


13. Se você já casou e se formou as pessoas vão começar a cobrar os filhos, mas você começa a se dar conta de algumas outras coisas de gostaria de fazer antes de ser mãe e, espera, você tem só 27 anos. MEGA Check, digamos que o ponto menos favorável até agora.


14. Reunir as antigas amigas é tão divertido quando há 10 anos e será ainda mais divertido nos próximos 10. Check


15. Você começa a cuidar, realmente, da sua saúde. Afinal, você já tem 27 anos! Check (e as rugas, ai as rugas!)


16. Você passa a cuidar do seu dinheiro e cada centavo gasto com bobagem se transforma em culpa. Check, mesmo que seja um chocolate de 2€. É mais o significado do que o valor propriamente dito.


17. Você ouve as músicas que quiser quando quiser, e daí se te acharem cafona? Você não precisa provar nada pra ninguém. Check!


18. Você passa a ter certeza que quem define quem são seus amigos é a vida e passa a ignorar as falsidades ao invés de querer brigar com elas. Check também


19. Você passa a querer sua casa em ordem. Não tem mais quem arrume, então quanto menor a bagunça menor o trabalho para arrumar depois. Check (ò vida a minha, que ainda não ganho para uma empregada!)


20. Você aprende a cozinhar e descobre que até pode ser divertido. Sorry, not yet! Vamos tentar esta outra vez no próximo ano, ok?


21. Você percebe que vale a pena estar com uma pessoa só que te complete e que você pode desabafar sobre a vida, do que com vários carinhas que você mal sabe o que querem da vida. Check since 2004, baby!
22. Você dá mais valor aos seus avós. Eles estão ficando mais velhos também, mais sem paciência e sem audição, mas você às vezes percebe que o tempo com eles pode ser curto e passa a valorizar cada café da tarde nessas companhias. Não aplicável.

 

23. Você descobre que algumas máscaras caem, mas que da mesma forma outras pessoas podem te surpreender. Check


24. Você quer, mais do que nunca, fazer a diferença para alguém, nem que seja para o cachorrinho que você adotou. Nop, continuo a mesma, sem querer agradar particularmente. Sou como sou.


25. Você sente mais frio e não está nem aí se precisa usar uma jaqueta feinha se ela te esquentar. Check, as roupas de homem são especialmente confortáveis.


26. Você passa a ter contacto com as pessoas basicamente por WhatsApp e não vê mal nenhum nisso. Eu amo as tecnologias! Check, Check, Check!


27. Você não gosta quando te dizem que você tem quase 30. Não mesmo, você tem apenas 27! SUPER Check, sou uma jovem!

 

Então, 23 em 27. Isso quer dizer que parei nos 23?

 

 

Screenshot_6_3_13_11_40_PM-560x373.jpg

il_214x170.872419208_9hsw.jpg

 

a759fdbb721d5b54c00ef9184383144e.jpg

 

 

Pág. 1/3