Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog da Margarida

Blog da Margarida

18
Set17

As aventuras da vida adulta

Depois de uma noite de insónia horrível, em que dormi menos de uma hora, decidi tirar o dia de hoje para descansar e tratar de uns assuntos rápidos. Estava cheia de dores de cabeça, com um humor de cão e o trabalho iria ser tudo menos produtivo.

Pensei então levantar-me à hora do costume para arrumar as tarefas todas de manhã:

- Comecei por ir fazer análises: tinha de ir em jejum, e como não gosto de ficar sem comer de manhã, ficava logo a coisa arrumada. Costuma ser algo bastante rápido mas - adivinhem! - hoje ouve um movimento estranhamente exagerado no laboratório de análises!;

- Serviço feito quase uma hora depois e eu achei por bem ir ao banco tratar de um assunto rápido (porque o banco era mesmo ali ao lado), e fiquei a saber que o assunto que me levava la não era assim tão rápido;

- Porque já tinha a manha meia perdida, decidi ir aos correios (que também são na mesma praça) para enviar umas carta que andavam há que tempos no carro e uma compra online para troca porque saiu grande;

-Aproveitei também para ir fazer umas chaves de casa novas porque este fim de semana, pela primeira vez na minha vida, perdi as chaves de casa;

- E se passasse na casa antiga para ir buscar a correspondência que ainda foi la parar?

- Lá me lembrei que ainda não tinha tomado o pequeno almoço, e como já passava do meio-dia, voltei a casa para almoçar antes de desfalecer.

- Ponderei ficar a descansar mas "perdida por cem, perdida por mil" e assim ficava com tudo arrumado. Enchi-me de coragem e rumei para a junta de freguesia: "A menina enganou-se na senha, tem de tirar outra la fora e esperar pela sua vez ate que o meu colega do gabinete ao lado a chame", "Ah, mas o seu caso é especial, não é aqui, é no terceiro andar. Tire la uma senha e espere pela sua vez". Valeu-me a genuína simpatia de toda a gente, porque acho que se fossem parvos comigo tinha vertido uma lágrima pelo cansaço e frustração. No final, nada resolvido, tenho de la voltar outra vez.

- Bom, o supermercado ficava na estrada de volta a casa, não é verdade? Se fizesse já as compras, amanha podia ir correr na hora de almoço;

- E na mesma rua ficava também a loja dos chineses, e eu precisava tanto de compras umas coisas básicas mas urgentes para a casa nova, como umas caixinhas de arrumação, um piaçaba e um tapete para a entrada.

Aqui esta que vos escreve (que se sente atropelada por um camião TIR cheio carregadinho de sacos de cimento de 50kg), pergunta: que é que me passou pela cabeça? Pois, não sei, mas posso dizer que se tivesse ido trabalhar, tinha tido um dia muito melhor!

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D