Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog da Margarida

Blog da Margarida

14
Dez16

Ás memórias do facebook

Acho que foi uma coisa de génio a função do Facebook nos dizer o que fizemos em cada dia do mês dos anos anteriores. Farto-me de rir com memórias de há 6 anos atrás, com fotos que fui perdendo porque os telemóveis avariavam, porque as pen's e os cartões de memória se perderam e que já nem me lembrava que as tinha tirado. O facebook para além de tudo o resto serve também como "livro de recordações", mostrando todos os dias como era a minha vida de há 6 anos para cá. 

Ontem fui lembrada que em 2011 estava eu a fazer o meu estágio em animais de produção, coisa que não me apaixonou completamente na altura (e que me pareceu durar mil anos, diga-se de passagem). Lembrei-me especificamente de um senhor, dono de uma produção leiteira, extremamente simpático e com uma mentalidade muito "à frente" comparado com os seus concorrentes. 

Este senhor contactava frequentemente escolas para propor visitas de estudo à sua exploração porque "lhe fazia confusão que as crianças pensassem que o leite vem de pacotes do supermercado". Apesar dos seus poucos estudos, gostava de saber exactamente o que era uma bactéria, um vírus e um parasita, qual a sua forma de transmissão e possíveis tratamentos. Queria saber mais sobre cada doença, e de que forma podia proteger os seus animais. Todas as suas vacas tinham nomes e vinham ter com ele quando as chamava - gostavam especialmente dos mimos do dono. Tentava passar esta paixão aos seus filhos, e estava a ter sucesso porque não vejo outro motivo para dois adolescente acordaram mais cedo, irem ao monte apanha erva fresquinha para as vaquinhas "só porque elas gostam muito", do que uma grande paixão pelos animais. E não, não é isto que se vê todos os dias numa exploração.

O que o Facebook me lembrou ontem exactamente foi algo que o senhor me disse no dia 13 de Dezembro de 2011 por volta da meia-noite quando fomos chamados para um parto complicado: "A menina é como uma estrela, entra aqui e ilumina a vacaria toda!". 

Acho que foi a coisa mais pirosamente fofa que já me disseram, e lembro-me perfeitamente que aquelas palavras me aqueceram o coração e me deixaram com um sorriso estúpido na cara mesmo estando a trabalhar a meio da noite numa altura em que comecava os dias às 5h da manhã, num estágio escolar e completamente gelada. O mesmo sorriso estúpido que me apareceu na cara ontem quando revivi tudo na minha cabeça. Obrigado ao Sr. Produtor de Leite. Obrigado Facebook. 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D