Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog da Margarida

Blog da Margarida

31
Mai17

Cinderelas chamadas à recepção

Digam-me, senhoras, como aguentam com os sapatinhos de tacão calçados? Só pode haver algum segredo desconhecido, alguma receita que inclua pêlos de unicórnio e saliva de dragão, porque tudo o resto eu já tentei e não funciona.

Sou moça bastante prática e descontraída, sem dramas, muito fã das suas calças de ganga com as suas sapatilhas e sabrinas, sempre pronta para qualquer situação, mas de vez em quando também seria agradável calçar alguma coisa mais elegante sem ter de fazer contas às previsões de distancias a percorrer. 

No sábado passado decidi arriscar, já que o percurso seria basicamente em parques de estacionamento mas ainda antes de entrar no restaurante, levei com a seguinte conversa:

- Vê-se bem que não estás habituada a andar com esses sapatos...

- Porquê?

- Andas meio esquisita...

Pronto, ali entre o desabafo do homem de quem tinha de acompanhar uma mula perneta e com joanetes nas outras patas, fiquei com vontade de abortar os planos e voltar para casa, ou pelo menos ir mudar de sapatos. Mas depois pensei, "és uma mulher ou um rato?".

Claro que segui caminho no alto das minhas sandálias de plataforma, qual girafa bebé; primeiro tentando concentrar-me nos movimentos das minhas pernas para ter um ar mais natural, mas vendo que não estava a resultar e que estava a ficar ligeiramente obcecada com isso, relaxei e "seja o que Deus quiser". Não caí no caminho até à mesa, sentei-me, comi, levantei-me e saí do restaurante sem escândalos.

No caminho para o cinema, começamos a ver que as ruas estavam cortadas por um grande evento na cidade. Mudamos várias vezes de rota, mas quase todos os caminhos estavam interditos; acabamos por lá chegar, mas o parque de estacionamento estava fechado. E agora? Haviam outros parques a uma distancia perfeitamente aceitável mas não compatível com o meu calçado. O homem manteve-se calado, comigo a imaginar os seus pensamentos homicidas. 

Finalmente, por um alinhamento de todos os astros, planetas, estrelas e luas, arranjamos estacionamento a uns 200 metros da porta de entrada do cinema e aguentei firme até chegar ao meu lugar no filme. Aproveitei as mais de duas horas do "Piratas das Caraíbas" para pôr os pezinhos "ao léu", o que não foi muito boa ideia porque os pés dilataram. 

Quando o filme acabou, voltei a calçar-me e ainda aguentei até à saída, mas o meu limiar de dor trouxe à tona a minha versão mulher-da-cavernas-vegan-retro-hippie-chic-só-faz-o-que-quer, saquei o raio das sandálias fora e fui descalça até ao carro.

Porque não fazia sentido sofrer só porque é feio andar descalça, porque a maior parte das vezes que faço caminhadas também as faço descalça, porque cada um deve seguir a sua vidinha sem olhar muitos para os pés d' os outros, porque sentia que tinha ali um bando de morcegos com dentes afiadinhos a massacrar-me as extremidades.

Com isto aprendi duas lições: a primeira foi deixar de ser palerma e não querer parecer aquilo que não sou (ou que os meus pés não são), a segunda foi a não usar nada semelhante enquanto me lembrar deste episódio. A terceira lição ainda estou à procura dela, que será como transformar estas patas habituadas a crocs, sapatilhas e sabrinas, em pés de senhora que toleram tortura chinesa.

 

*Como terapia para esta situação traumática (que ainda se faz sentir cada vez que dou um passo, mesmo quatro dias depois), vi-me forçada a comprar umas sandálias rasas e mais dois pares de sabrinas, para evitar as escolhas iluminadas de sapatos altos com a justificação de "não ter nada de jeito para calçar".

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D