Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog da Margarida

Blog da Margarida

04
Out16

Como odiar uma música numa semana

Ando muitas vezes a divagar pelo Youtube na procura de coisas novas para ir mudando a playlist, e de quando em vez, lá me cruzo com aquelas músicas que ficam no ouvido e que não conseguimos parar de pensar. Aí, surge-me a dúvida se a ponho como tom de toque de chamada (porque não tenho um Iphone onde é super complicado colocar uma música como tom de toque) ou se a ponho como toque de despertador. Isto porque tento sempre colocar músicas que gosto muito e que sejam minimamente alegres para me ajudar a acordar bem-disposta.

Esta escolha depende muito da música em questão, visto que não quero estar relaxada no trabalho e ouvir kizomba a sair da minha secretaria ou do meu bolso. Quando são músicas "vergonhosas" como lhes chamo carinhosamente, são encaminhadas para toque de despertador. O que acontece? Numa semana deixo de conseguir suportar a música porque para além de funcionar como reforço negativo (o meu cérebro passa a associar aquele som a algo mau), o meu despertador toca umas 20 vezes até que eu acorde de vez. Depois disso meus caros, não há nada a fazer. Não consigo ouvir a música no rádio, não consigo ouvir no Youtube, até me enerva quando alguém a tem como toque de chamada. 

Posto isto, se quiserem odiar uma música vergonhosa* que não vos sai da cabeça, tipo "O meu nome é Rebeca, e o teu qual é, eu quero conhecer-te p'ra dançar o péréré" - eu sei, eu sei mas já aconteceu - ponham-na como toque de despertador. Se por outro lado querem continuar a aproveitar o sentimento de alegria quando a tal passa no rádio, deixem-se estar quietinhos.

 

* - Não tenho nada contra algum tipo de música, chamo-as carinhosamente de músicas vergonhosas porque não me sinto à vontade de as ouvir em ambientes formais.

1 comentário

Comentar post