Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog da Margarida

Blog da Margarida

26
Abr17

Como provocar desilusões alheias

Fui ao supermercado em trabalho, com uma nota de crédito para fazer o pagamento. Correu tudo nomalmente até a senhora da caixa ver de onde era a nota de crédito, ou seja, onde é que eu trabalho.

 

Senhora da Caixa: Ah, eu gostava tanto de trabalhar com animais! Muito mais do que com pessoas!

Eu: Pois, eu percebo. Acontece-me o mesmo.

S.C.: Passei a minha vida a resgatar cães e gatos, sabe, menina?

Eu: Que bom.

 

Não queria ser antipática, mas tinha gente com trabalho pendente à espera daqueles produtos. Nisto a senhora continua a debitar conversa.

 

S.C.: Nunca comprei um cão na minha vida! Acho estúpido pagar 500€ por um animal com tantos para adoptar.

Eu: Pois, isso são escolhas.

 

Olho para o relógio, para dar a subentender a minha urgência.

 

S.C.: Mas também não crítico quem compra. Ai, que eu adoro animais! E cavalos? Toda a gente diz que os cavalos duram 20, 25 anos. Os meus duram mais de 30 anos, um já chegou aos 34!

Eu: Que bom.

S.C.: E vocês trabalham mais com animais de pequeno ou de grande porte?

Eu: O laboratório trabalha sobretudo no domínio da saúde pública, só recebemos animais para autópsias. 

 

A desilusão na cara da senhora, seguido de 10 segundos sem saber o que dizer.

 

S.C.: Ah. -pausa com suspiro - Isso também é importante.... Pois, acho que isso é mesmo importante. Obrigado e bom dia. 

 

Já perdi a conta às vezes que vi a desilusão na cara das pessoas quando percebem que há mais na veterinária do que o trabalho em clínicas. Tento explicar que o trabalho de laboratório também é importante: para além do controlo de produtos alimentares de origem animal, do controlo de zoonoses (doenças transmissíveis entre animais e humanos), há também o diagnóstico e controlo de doenças, e com a detecção da causa de morte de um animal, se pode tratar todos os outros da mesma exploração e evitar que fiquem doentes ou morram. 

É um revirar de olhos geral; sinto-me qual testemunha de Jeová a tenta evangelizar as pessoas - ninguém quer saber. 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D