Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog da Margarida

Blog da Margarida

12
Out16

Disciplinas alimentares, pílulas contraceptivas e produtos de beleza (coisas de gaja, vá!)

Passaram sensivelmente dois anos desde que me interessei por veganismo, frugivurismo, crudivurismo, e tudo o que implica uma vida o mais natural possível. Não sou adepta restrita de nenhuma delas mas a consciência passa a ser outra e não somos outra coisa se não aquilo que comemos. 

Com este interesse e esta vontade de mudanças (por mais pequenas que sejam), vieram outras questões sobre aquilo que colocamos dentro do nosso corpo, sejam medicamentos, sejam cremes, produtos de cabelo. 

Como já referi, não sou vegan nem para lá caminho, mas uma das primeiras decisões que tomei foi deixar de tomar a pílula contraceptiva. Tomava aquele comprimidinho todos os dias à mais de 10 anos, e achava que era a oitava maravilha do mundo - era super fã, coisa mais prática do mundo, e tudo mais. Sendo o mais sincera possível, a única coisa que tenho a dizer é que tive o meu corpo "adormecido" ao longo deste tempo todo.

Passado um período de detox, onde ainda tinha a substância no corpo, consigo avaliar TODAS as alterações no meu corpo, alterações que nem sabia que existiam. Não tenciono voltar a tomar esse tipo de medicamento (a não ser que seja por ordem medica, para tratamento de alguma doença), e desafio todas vocês a estudarem um bocadinho sobre os efeitos secundários. Já tinha falado sobre isso com o meu ginecologista, e ele desvalorizou completamente a minha ideia porque há estudos e mais estudos sobre a administração desse tipo de fármacos por períodos muito prolongados. Podem até haver milhares de estudos, mas o que se passa com o meu corpo só eu vejo, e sinto que me andei a enganar durante mais de uma década, única e exclusivamente porque é a solução mais fácil. 

"Vamos todas deixar de tomar a pílula!" dizem vocês. Não, vamos com calma que não quero ser responsável pelo aumento da natalidade. Mas pensem no assunto, a sério.

Por outro lado (e há sempre um outro lado) o meu cabelo enfraqueceu, as minhas unhas raquíticas e minúsculas enfraqueceram e pela primeira vez na minha vida vi a minha cara com borbulhas, qual adolescente. Nunca tive borbulhas na minha vida! 

Isto levou a uma investigação sobre produtos de beleza e cremes para tentar recompor a coisa - uma investigação muito superficial, que eu não tenho paciência nem para por creme na cara todos os dias, quanto mais por uma carrada deles. Comprei alguns para teste, pedi amostras, experimentei várias marcas. Resumindo, gastei uma pequena fortuna em cremes que estão neste momento parados porque não gosto deles. Decidi então aceitar as minhas borbulhas e viver com elas (ainda que toda a gente me diga que não vêem borbulhas nenhumas, eu vejo-as e sinto-as).

Não uso maquilhagem, salvo excepções muito pontuais, e detesto a sensação de cara coberta de base por isso sou fã dos famosos bb cream que servem para hidratar, dar um toque de cor e uniformizar muito suavemente o tom de pele. O meu já era antigo e estava a acabar, por isso na última visita ao Lidl vi lá o bb cream da marca deles (Cien) e comprei porque era o que estava assim ali mais à mão. 

Guardei-o em casa e não voltei a pensar nele até este fim de semana, em que decidi usar este fim de semana em Paris (vá, eu sou feliz de galochas no meio do campo e das vacas, mas Paris é Paris). Acreditem se vos disser que as minhas borbulhas desapareceram. Estou aqui desde domingo a passar repetidamente a mão na cara - ainda vou ficar com este tique - porque a minha cara parece um rabinho de bebé! 

Não sei se os produtos da marca Cien são vegan, ou testados em animais, mas sou cliente da marca para vários produtos e este passou a ser mais um. Até tenho posto o creme para vir trabalhar! A minha pele é mista, mas demasiado oleosa para produtos de pele mista e demasiado seca para produtos de pele seca. Este bb cream não entra cá nesses pormenores, há apenas um para todos os tipos de pele e para mim está impecável. 

cien-bb-cream-all-in-one-hell-und-mittel-bis-dunke

 

Óbvio que o Lidl não me pagou para escrever isto, e não se trata de um post publicitário. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D