Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog da Margarida

Blog da Margarida

20
Jul17

Eu, ele e as chaves

Temos por estes lados um problema grave com as chaves de casa. Eu tenho as minhas, ele tem as dele e até aqui tudo normal. O nosso problema é pensar que o outro pegou nas chaves antes de sair, de cada vez que saímos juntos de casa.

Ora, isso não era grave se não saíssemos todos os dias juntos para passear a cadela mais do que uma vez por dia. Já perdi a conta à quantidade de vezes que ficamos fechados fora de casa (felizmente, sempre com telemóvel para poder telefonar a alguém). Por norma, telefonamos à minha mãe para pedir a chave suplente que está em casa dela a 20km de minha   e vamos lá buscar; ou quando saímos sem chave do carro também (porque ninguém vai passear o cão com a chave do carro no bolso), lá vem ela até minha casa trazer. 

Nunca foi preciso chamar os bombeiros ou alguém para me abrir a porta mas já tivemos situações caricatas, como passar a meia-noite de um réveillon na rua com o cão a apreciar os fogos de artifício porque ninguém nos atendia o telefone com o barulho e a excitação do momento. Ou chegar a casa depois de uma sessão tardia de cinema e ter de ligar aos meus pais de madrugada. 

A coisa estava a tornar-se tão repetitiva que acabamos por esconder uma chave na entrada do prédio: não é muito seguro, mas a probabilidade de ficarmos trancados fora de casa sem ninguém para nos socorrer supera de longe a probabilidade de um assaltante descobrir a chave.

Ninguém diria que somos dois adultos, pois não?

2 comentários

Comentar post