Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog da Margarida

Blog da Margarida

21
Nov16

Feminismo hipócrita

Falávamos este fim de semana sobre feminismo, machismo, igualdade de género. Dizia eu que o mundo estava a mudar, que felizmente cada vez as mulheres conseguem mostrar que também são capazes de fazer coisas que estavam guardadas para os homens, falava especificamente sobre uma mulher que participou no Ironman. Que como mulher me sinto feliz por ver que o mundo está a mudar diante dos nossos olhos, que cada vez o mundo está mais "igual". Dá as mesma oportunidades a ambos os sexos, seja a nível pessoal, profissional ou social. Cada vez a descriminação é menor e vemos mais mulheres atingirem grandes cargos, praticarem desportos ou fazer coisas que eram tidas como "coisas de homem". 

Foi então que o sexo masculino se insurgiu e me colocaram várias situações:

 

1- Um primeiro encontro entre um homem e uma mulher: ele vai buscar-la a casa (ou não), é de bom tom que leve umas flores ou algo do género, é de esperar que ele abra as portas para ela, é de esperar que ele pague a conta. Não concordo com o pagar a conta, nunca deixaria que alguém me pagasse o jantar num primeiro encontro, mas nos restantes pontos concordo, contra mim falando. Nunca me passaria pela cabeça levar um ramo de flores ou uma caixa de bombons para oferecer. 

 

2- Um naufrágio: mulheres e crianças primeiro. Perguntava o sexo masculino que culpa tinham eles de terem nascido homens, se teriam menos direito a viver.

 

3- Guerra: homens são os primeiros a partir para defender o país. 

 

4- Um divórcio: parte-se imediatamente do principio que as crianças ficam com a mãe e o pai paga a sua parte. Nunca (salvo raras excepções) é colocada a hipótese do pai ficar com a criança e a mãe pagar a sua parte em primeiro lugar.

 

5- Trabalhos duros fisicamente como construção civil. Verdade que nunca vi nenhuma mulher se quer por em causa trabalhar nessa área, por muitas dificuldades que passem. 

 

6- Uma mulher que sofre sendo vítima de stalking/violência doméstica é apoiada. Um homem é criticado por não ser "Homem" o suficiente para lidar com a situação. 

 

Fiquei sem resposta. Acho que todas (ou todos, não sei) olhamos para a emancipação da mulher, vemos como a igualdade de género tem evoluído em nossa frente e como cada vez mais somos olhadas de igual forma, mas nunca tinha pensado no outro lado da moeda. A emancipação da mulher está a acontecer, mas parece-me que trás consigo um feminismo hipócrita para variadas situações. 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D