Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog da Margarida

Blog da Margarida

10
Jul17

O "Gerês" no Luxemburgo

É sabido que por cá não há praia, mas já tinha ouvido falar nas praias fluviais que chamam centenas de pessoas nos fins-de-semana em que somos visitados pelo sol. Já tinha lá estado mas pela confusão e porque o local que tínhamos previsto não aceitava cães, acabamos por dar meia volta. 

Ontem estava um dia bastante quente mas cinzento, e imaginando que a afluência seria quase nula, decidimos ir explorar. 

Ao fim de três tentativas/erro por trilhos desconhecidos, lá acabamos por encontrar uma zona não concessionada para onde se pode levar os cães e fazer o tão típico "churrasco" português - fomos avisados que por ser área não concessionada podíamos encontrar nudistas, e a verdade é que os vimos mas a mim não me incomoda minimamente se alguém prefere nadar e apanhar sol  vestido ou tal como veio ao mundo.

Depois de quatro anos a viver no Luxemburgo, fui encontrar uma especie de Gerês aqui escondido e adivinhem: a 30km de minha casa!

20170709_160638.jpg

20170709_161104.jpg

20170709_163638.jpg

Ainda que não houvesse sol, estava muito calor e água tão mas tão agradável que me arrependi de não ter levado biquíni (não tenho nada contra nudistas, mas eu não me sentiria bem). A Camila fez logo amigos humanos e claro está, que tive de ir eu atrás dela para explicar que ela tenta salvar toda a gente que vê dentro de água (porque ela não sabe nadar e ainda que adore água, nunca vai para sítios onde não tem pé).

20170709_154851.jpg

20170709_160426.jpg

20170709_160446.jpg

O tempo e o telemóvel e a minha falta de jeito para fotos não deixaram demonstrar a beleza daquele sítio, mas para os interessados pesquisem por Insenborn, Liefrange e Lultzhausen. Vale muito a pena a visita; eu certamente serei visitante assídua a partir de agora. 

 

4 comentários

Comentar post