Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog da Margarida

Blog da Margarida

14
Nov16

Problema Técnico: Frio

Devia este post ser um resumo semanal da minha preparação para a meia maratona em Maio, mas esta semana não há nada mais do que um treino de 6km. E antes que pensem que foi a preguiça que me atingiu, não foi. Foi o frio mas não em forma de gripe. 

Estava tão animada com a minha evolução que segunda-feira decidi aumentar a distancia (é esse o objectivo, pouco a pouco chegar aos 21km). Estava muito frio, mas achei que se ao fim de um dia de trabalho ainda tinha um bocadinho de vontade de ir correr (apesar de ter corrido nos 3 dias anteriores), não devia ser isso a mover a minha forca de vontade. Vesti uma camisola interior, uma camisola polar, um corta-vento, calções, sapatilhas e fones, e lá fui eu. 

Como tinha uma playlist nova, 38 minutos passaram num instante. Cheguei a casa e segui a minha rotina: alongamentos, pôr a bimby a cozinhar a minha sopa enquanto tomo um banho quente para relaxar.

Estava sozinha em casa, liguei a música alta e entrei no chuveiro. Assim que a água tocou as minhas coxas dei um salto porque senti uma dor tão forte como se me estivessem a esfaquear as pernas. O primeiro reflexo foi passar a mão no sítio da dor para perceber o que se passava, e a dor o toque era a mesma mas não conseguia ver nada de anormal. Desliguei a água meia em pânico e sai do chuveiro para ver o que se passava na minha pele. 

Estão a imaginar aquelas bolhas de água que aparecem a seguir a uma queimadura (queimaduras muito típicas de acontecer na cozinha)? Pois bem, eu tinha uma bolha em cada lado por ter corrido tanto tempo com as minhas coxas gordas a raspar uma na outra durante 6 km. Duas bolhas enormes que não se fizeram sentir até esse ponto por causa do frio! E se não conseguia nem tomar banho sem agonizar de dor, estava muito fora de questão andar normalmente, ou até tocar com uma coxa na outra. Agora perguntam vocês, "Quem é que se lembra de sair para correr de calções com 2 graus na rua?", ao que eu respondo: "Aparentemente eu, e não me perguntem porquê".

Imagino também que estejam curiosos para saber como fui trabalhar no dia seguinte, se nem conseguia fechar as pernas. Ou melhor ainda, como telefonei ao meu chefe e expliquei qual era o problema "técnico" que me impedia de trabalhar. Por muito engraçado que isso fosse, lamento desiludir-vos mas não foi preciso; afinal sou enfermeira veterinária e fiz-me à vida. Tive dores ligeiras até quinta-feira, mas pelo menos ninguém percebeu que eu tinha um andar esquisito (ou simplesmente não tiveram coragem de pergunta a causa, não sei), e consegui esconder ao longo de uma semana um enorme motivo para piadas de cariz sexual. 

Sexta-feira já tinha a pele quase cicatrizada, e estava pronta para correr mas fui passar o fim de semana a Roterdão em família. Vou hoje tentar começar a compensar os quilómetros que não foram feitos na semana passada mas de calças. Sempre de calças, a partir de agora. 

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D