Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog da Margarida

Blog da Margarida

08
Nov17

Se amam arte, vão. Se não amam, vão na mesma porque vale a pena.

Não, hoje não vou falar dos zeros graus que estão lá fora, nem do tempo que perdi de manhã a tirar a grossa camada de gelo do vidro do carro, nem da pouca vontade de correr associada à muita vontade comer porcarias. Não vou falar das duas horas que perdi de manhã no trânsito por causa de algo que nem cheguei bem a saber o que era, muito menos das três horas que perdi ontem pelo mesmo motivo. Hoje vou fazer às minhas memórias o que os esquilos fazem às bolotas.

Nas férias de Verão estivemos na Côte d'Azur, e tentamos visitar pelo menos uma cidade por dia - em alguns dias conseguimos visitar duas ou três, dependendo do tamanho delas e das actividades que tínhamos previstas lá. Visitamos as principais como Saint-Tropez, Cannes, Antibes, Nice e o Mónaco mas também outras mais pequenas como Cagnes-sur-Mer, Eze, Villefranche-sur-Mer, Sanremo, Saint-Paul-de-Vence, entre outras. 

Algumas surpreenderam pela positiva, outra bastante pela negativa, e depois houve Saint-Paul-de-Vence. Se amam arte, vão. Se são uns ignorante no que toca a arte (como eu), vão na mesma. Foi só o sítio mais mágico onde eu já alguma vez estive. 

Resumidamente, é uma pequena vila medieval no alto de uma colina, onde nos sentimos transportados para um romance histórico, qual Romeu e Julieta. 

20170807_184953.jpg

20170807_183511.jpg

20170807_184015.jpg

20170807_190018.jpg

20170807_190603.jpg

Vistas de cortar a respiração. Ruas, ruinhas, praças e pracetas a cada esquina em que a arte estava literalmente por todo o lado. Fosse em grande estátuas, ou nas placas com nomes das lojas, nas maçanetas das portas, pequenos detalhes no chão, nas cadeira e mesas de cafés. Qualquer lojinha tinha os produtos mais originais que eu já tinha visto, fossem peças decorativas ou coisas banais como talheres de mesa.

Tenho pena, muita pena mesmo, de ser tão má com as máquinas fotográficas e não conseguir capturar através da lente a magia daquele lugar, mas vou deixar aqui o link para a página de um senhor que conseguir fazê-lo melhor que ninguém, e abaixo algumas fotos dele também.

 

 

 Saint-Paul-de-Vence é, indiscutivelmente, um must go!

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D